Principais desafios das pequenas empresas na adoção do BIM.

Atualizado: 23 de Mar de 2019

A princípio vamos entender o que é ou como se

caracteriza uma pequena empresa.




As principais características que devem ser analisadas para classificar o porte de uma empresa são: Número de empregados, Receita Bruta Anual, Tecnologia - Informática, Proposta e Compromisso.




Apesar de todos estes aspectos o número de funcionários ainda é o critério de maior valia. No Brasil uma pequena empresa de comércio e serviços seria classificada contendo de 10 a 49 funcionários enquanto uma micro empresa seria até 9.




Isto seria assunto para um artigo completo, porém não é o foco deste, o fato é que a maior parte das empresas no setor da construção são pequenas empresas e por isto entender seus desafios e propor possíveis soluções é tão importante.


Os Desafios…


Alguns autores consideram a pro-atividade, a aceitação em relação a mudança dos integrantes da equipe e as questões culturais os maiores desafios na adoção do BIM. Porém são diversos os pontos que envolvem esta problemática, entre eles:


  •  Falta de formação em BIM.

  •  Falta de compreensão do que é o BIM e seus benefícios.

  •  Falta de colaboradores que já trabalhem BIM.

  •  Falta de tempo para dedicação à implementação.

  •  Custo de software e hardware.


Este último (custo de software) em uma pequena empresa também é um dos fatores que tornam esta adoção ainda mais lenta, podendo chegar em 50% do custo total da implementação.


Em resumo, podemos entender que a grande problemática das pequenas empresas é a escassez de recursos sendo eles de Pessoas, Tempo e Dinheiro.


Abaixo, explico alguns pontos que envolvem cada uma delas:


Pessoas:


  • Aceitar a mudança como algo benéfico.

  • Conhecimento do conceito para adoção e entendimento das melhores práticas e estratégias.

  • Conhecimento das tecnologias.

  • Envolvimento de todos nas decisões sobre o BIM.



Durante a implementação do conceito e a implantação de uma nova ferramenta, torna-se crucial manter a equipe envolvida ou agregá-la com mais reforços.


Tempo:

  • Escolha e aquisição de software.

  • Treinamento.

O trabalho de implementação é desenvolvido em paralelo as demais atividades tanto a nível pessoal como o próprio uso dos hardwares, o que acaba por tornar este processo mais lento.



Dinheiro


  • Investimento em treinamento.

  • Investimento em Software.

  • Investimento em Hardware.

  • Investimento em consultoria.




O tempo em que a equipe também está envolvida (principalmente em treinamento) além do custo direto de investimento também possui o tempo de não produtividade, privando-os das horas de trabalho das atividades correntes.



Partindo para o BIM:


Esta transição afeta toda a empresa, principalmente as de pequeno porte, por isto todos os membros da equipe devem fazer parte desta mudança de forma ativa e presente em todas as decisões sobre o BIM.

É necessário organizar, entender e planejar os objetivos que deseja atingir. Esta transição pode ser dividida em cinco etapas:


  1. Ponto de Partida;

  2. Plano de Implementação;

  3. Desenvolvimento;

  4. Extensão da Implementação;

  5. Avaliação.



------------------------------

Até o próximo BIMConteúdo.


Por: Alessandro Ferrari.

Colaborador na BIMExpert e Zigurat Global Institute of Technology, Arquiteto e Urbanista (Uniara), MBA em gerenciamento de projetos (FGV), Master BIM Manager (Zigurat).

--

BIMEXPERTS - Tudo sobre Building Information Modeling.

203 visualizações

Institucional

Eventos & Materiais

Cursos

Conteúdos

Alunos

Quem Somos

Semanas BIMExperts

Área de Membros

Testemunhos

eBook & Templates

Suporte

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Copyright © 2020 BIMExperts Treinamentos Ltda.

CNPJ: 30.750.073/0001-61